Despesa do Serviço Nacional de Saúde com medicamentos cresce 2,3% até Outubro

Despesa do Serviço Nacional de Saúde com medicamentos cresce 2,3% até Outubro - 

A despesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) com medicamentos em meio ambulatório cresceu 2,3% de Janeiro a Outubro deste ano,  totalizando o valor de 1.009 milhões de euros.

Os utentes por seu turno, tiveram um aumento de despesa de 0,4%, representando o valor de 580 milhões de euros.

No que respeita ao numero de embalagens dispensadas, verificou-se um acréscimo de 1,1% atingindo 131 milhões de embalagens.

A quota de mercado de medicamentos genéricos em numero de unidades, cresceu 0,1% e em Outubro exibiu uma quota de mercado de 47,7%.

As classes terapêuticas com maior contribuição para o aumento da despesa verificada foram:

- Anticoagulantes (+ 23,4%), representando mais 17,7 milhões de euros,

- Antidiabéticos (+7,0%), representando mais 10,6 milhões de euros e 

- Antiasmáticos e broncodilatadores (+9,1%), representando mais 3,7 milhões de euros.

 

Até Outubro de 2017, verifica-se um aumento do preço médio por embalagem de 0,5% face ao período homólogo de 2016, resultante de:

- Medicamentos genéricos (-0,4%)

- Medicamentos de marca (+0,9%).

O preço médio em Outubro era de 12,16 euros, sendo o preço médio do medicamento genérico de 7,19 euros e o preço médio do medicamento de marca de 15,71 euros.

 

 

Fonte:  Site "INFARMED" e autor em 20 de Dezembro de 2017