Estado paga 66% dos gastos na Saúde

Estado paga 66% dos gastos na Saúde -  

A despesa corrente em saúde voltou a crescer em 2016, repetindo a evolução registada desde 2014, que contrariou o ciclo de quebra que vinha desde 2011. 

Segundo a conta satélite da saúde divulgada esta segunda-feira pelo INE, a despesa corrente cresceu 2,7%, o que compara com 3,1% no ano anterior – sempre abaixo do crescimento do PIB nominal, sublinha o INE. Relevante é o facto de, pelo terceiro ano consecutivo, registar-se um valor estável da componente da despesa que é financiada pelo Serviço Nacional de Saúde: em 2016, 66,2% da despesa em saúde foi paga pelo Estado, um valor igual ao registado em 2015 e em linha com o verificado em 2014. Esta estabilização representa um corte com a tendência que se vinha verificando desde 2002. Nesse ano, a despesa financiada pelo Estado era de 73%.

Em termos comparativos, Portugal (9% do PIB) gasta ligeiramente mais em saúde do que a média da União Europeia (8,4%). Segundo números do Eurostat, é o 12.º país que mais gasta na UE.

 

Fonte: Site "Negócios.pt" e autor em 26 de Junho de 2017