Exportações do sector da Saúde ultrapassam 730 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2012

As exportações do sector da Saúde relativas aos primeiros nove meses de 2012 ultrapassaram os 730 milhões de euros, um aumento de 8,6% face ao período homólogo do ano anterior, segundo cálculos do Health Cluster Portugal (HCP), com base em dados do INE, avança o HCP, em comunicado.
Estes valores, que reúnem a exportação de produtos farmacêuticos de base, de preparações farmacêuticas, de equipamentos de radiação, electromedicina e electroterapêutico, e de instrumentos e material médico-cirúrgico, colocam o sector da Saúde a crescer acima da média nacional de exportações de bens no mesmo período.
Para estes resultados tem contribuído decisivamente a dinâmica do HCP e dos seus 131 associados, que reuniram esforços para transformar Portugal num player competitivo ao nível da investigação, concepção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos e serviços associados à Saúde. É disto exemplo a forte aposta no Turismo de Saúde, através do Projecto “Healthy’n Portugal”, desenvolvido em parceria com a AEP – Associação Empresarial de Portugal, e envolvendo cerca de duas dezenas de parceiros, que foi aprovado pelo COMPETE no âmbito do QREN e que recentemente conquistou o apoio do Governo Português.
É de realçar que o valor de exportações agora apresentado não inclui a venda externa de soluções de e-health e de serviços – áreas nas quais Portugal já afirmou internacionalmente a sua excelência tecnológica e capacidade no domínio da inovação – assim como as vendas das empresas portuguesas sedeadas no estrangeiro. Para o director executivo do HCP, Joaquim Cunha, “o crescimento consolidado das exportações confirma o potencial de Portugal como um player competitivo no sector da Saúde em nichos de mercado internacionais”. E adianta: "o mercado da saúde está muito dinâmico e a transferência do conhecimento dos centros de investigação para as empresas está no bom caminho".
4.000 milhões de euros de volume de negócios em 2020:
O HCP aponta como objectivo para o sector da Saúde, até 2020, o lançamento de 5 novos fármacos made in Portugal, de 50 dispositivos médicos e métodos de diagnóstico, e alcançar 4.000 milhões de euros de volume de negócios, dos quais mais de 70% representarão exportações.
Constituído em 2008, o HCP agrega um número muito representativo de instituições de I&D, universidades, hospitais e empresas. A presidência do HCP está a cargo de Luís Portela. João Lobo Antunes e Manuel Sobrinho Simões asseguram a vice-presidência da associação.
Os actuais 131 associados do HCP incluem empresas farmacêuticas e de biotecnologia com um volume de negócios anual de €1.250 milhões, empresas de dispositivos médicos e de serviços com um volume de negócios anual de €570 milhões, e entidades do sistema científico e tecnológico que empregam mais de 70% dos 2500 doutorados do Sector da Saúde.
Sobre o Health Cluster Portugal:
O Health Cluster Portugal é uma associação privada, sem fins lucrativos, fundada em 2008 e reconhecida no âmbito das Estratégias de Eficiência Colectiva do QREN, enquanto Polo de Competitividade e Tecnologia. Tem como objectivo principal a promoção e o exercício de iniciativas e actividades tendentes à consolidação de um pólo nacional de competitividade, inovação e tecnologia, de vocação internacional e, tendo presentes requisitos de qualidade e profissionalismo, promover e incentivar a cooperação entre empresas, organizações, universidades e entidades públicas.
Fontes: RCM Pharma e autor em 10 de Dezembro de 2012