Gastos com medicamentos sobem 27% no 1º Trimestre de 2010

Numa altura em que a palavra de ordem é baixar o défice, as despesas com medicamentos disparam.

A despesa do Estado com medicamentos cresceu 27% entre Janeiro e Março deste ano, em comparação com o mesmo período de 2009 e ascende já a 624 Milhões de Euros, segundo dados do Infarmed.

Este crescimento coloca pressão sobre os hospitais, já que ainda há uma semana o Governo apresentou o PEc para a saúde, onde explicitava o contributo do sector para a redução do défice deste ano, voltando a apertar os gastos com medicamentos.

O aumento da despesa do Estado com medicamentos resultou tanto do agravamento dos gastos dos medicamentos em Farmácias, como nos hospitais. A comparticipação dos medicamentos vendidos nas Farmácias atingiu os 417 Milhões de Euros, ou seja um aumento de 11,8% face a 2009. Os encargos com medicamentos nos hospitais, ascendeu a 207 Milhões de Euros, representando mais 7,9% em relação ao ano de 2009.

O Secretário de Estado da Saúde, Óscar Gaspar, já tinha admitido que a despesa com medicamentos em ambulatório tinha aumentado significativamente nos primeiros três meses de 2010, atingindo mesmo "os dois dígitos". Para isso terão contribuído "decisões políticas" entre elas a não revisão da comparticipação dos medicamentos e a gratuidade de medicamentos para pensionistas, medidas que custaram ao Estado 75 Milhões de Euros".

Fontes: Jornal "Diário Económico" de 31-05-2010 e autor