Indústria disposta a esperar para evitar colapso dos hospitais

Fornecedores do SNS não vão avançar com uma acção concertada de suspensão de medicamentos aos hospitais.

A garantia que o Governo vai transferir 1.500 milhões de euros para os hospitais empresa, o que lhes permite pagar parte das dívidas aos fornecedores, parece ser suficiente para que a indústria farmacêutica não suspenda já o fornecimento de medicamentos a estas instituições de saúde.

No final do ano passado, foram várias as farmacêuticas que ameaçaram passar a fornecer medicamentos apenas a pronto pagamento, uma situação que colocava os hospitais em risco de colapso. Tal como o Diário Económico avançou no final de Novembro, fonte governamental reconhecia que se não fossem injectados cerca de 1.600 milhões de euros no hospitais até ao final de Janeiro, o risco de ruptura era iminente.

Fontes: Jornal "Diário Económico" e autor em 23 de Janeiro de 2012