Preços dos medicamentos hospitalares também passam a ser comparados

Governo publicou em Diário da República a portaria Nº.91/2013 de 28 Fevereiro 2013, a qual entre outras medidas, estabelece a comparação internacional de preços nos medicamentos hospitalares que não tenham sido sujeitos a avaliação prévia fármaco-económica por parte do Infarmed, ou seja, anteriores a 2007.
De acordo com os dados enviados ao Negócios pelo Ministério da Saúde estão em causa cerca de 40% dos medicamentos hospitalares, sobretudo destinados às áreas da Sida e da Oncologia, com valor de consumo reportado no ano anterior não inferior a um milhão de euros.
Neste caso, a estimativa de poupança para este ano ronda os 51 milhões de euros. Mas deverá ser ainda superior, uma vez que os preços depois acordados entre os hospitais e a indústria podem baixar mais.
Este ano o Estado terá de poupar mais de 300 milhões com medicamentos. De lembrar porém que essa tem sido a aposta do Governo nos últimos anos. De 2010 para 2012 o SNS poupou mais de 460 milhões de euros em comparticipações, fruto das quebras de preços verificadas.
Fontes: "Jornal de negócios"e autor em 28 de Fevereiro de 2013