Primeiro produto com base em canábis chega às farmácias portuguesas em Abril

Primeiro produto com base em canábis chega às farmácias portuguesas em Abril - 

Infarmed aprovou venda em farmácia, mediante receita médica, de flor seca com THC, usada através de vaporização e com recurso a um dispositivo médico certificado

A lei que permite a venda nas farmácias de produtos feitos à base de canábis já foi aprovada há dois anos, mas só agora foi dada luz verde para a venda da primeira preparação de canábis medicinal. Segundo o "Jornal de Notícias", poderá ser vendida a partir de Abril a flor seca com THC, usada através de vaporização e com recurso a um dispositivo médico certificado. Esta venda só é feita mediante receita médica.

Ao Infarmed, responsável pela análise e aprovação das vendas, chegaram "três pedidos de autorização de colocação no mercado", "todos referentes a flor de canábis inteira seca". Até agora, acrescenta a Autoridade Nacional do Medicamento, foi aprovado o produto que será comercializado pela Tilray, em sacos de 15 gramas, por cerca de 150 euros.

Este produto, que poderá ser vendido a partir de Abril nas farmácias, tem um nível de THC indicado para seis finalidades: espasticidade associada à esclerose múltipla, náuseas e vómitos que podem resultar, por exemplo, de tratamentos de quimioterapia, estimulação do apetite em doentes oncológicos ou com SIDA que estão nos cuidados paliativos, dor crónica associada a doenças oncológicas, Síndrome de Gilles de la Tourette e glaucoma.

 

Fonte: Site do Jornal "Expresso" e autor em 25 de Fevereiro de 2021.